sábado, 9 de fevereiro de 2008

Geografia das Séries A e B só contempla 13 estados

O Campeonato Brasileiro mostra uma dura realidade sobre o desnivelamento do futebol do país, numa cenário que a cada dia vem se tornando mais evidente, com poucas chances de reversão no curto prazo. Sendo assim, a cada temporada verificamos que o nosso futebol vai se limitano a poucos centros que ainda conseguem desenvolver um acirrado nível de competitividade.

Na Série A, apenas 9 estados estão presentes. Na B, são 10. Juntando as duas Séries, o total de estados representados pelos 40 times é de apenas 13, repetindo a marca negativa de 2005, ´pior na era posterior a Copa João Havelange (2001-2008).

O Estado de São Paulo abocanha 11 vagas, sendo 4 delas na 1ª divisão e outras 7 na segundona. De 2001 até 2008 é o menor número de representantes da capital econômica do país.

Bem abaixo, aparece o Rio de Janeiro, com 4 clubes pertencentes a Série A. Até 2002 contava com o Americano na Série B, porém não conseguiu repor a vaga do time que foi rebaixado.

Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, estão com 3 cada, onde MG aparece com todos na primeira, PR e RS tem 2 na primeira e um na segunda e o inverso ocorre em SC.

Os Estados de Pernambuco, Bahia, Goiás, Ceará, Rio Grande do Norte, além do Distrito Federal, tem 2 times cada. Desses, Pernambuco é o único que mantém ambos na Série A. Bahia e Goiás aparecem com 1 em cada divisão. Ceará, Distrito Federal e Rio Grande do Norte tem seus representantes na Série B.

Logo após a Copa João Havelange (2000), a temporada de 2001 contava com 56 times oriundos 18 estados. Seguindo a meta de redução da CBF até chegar aos 40 clubes que atualmente disputam as duas principais divisões do campeoanto nacional.

Sumiram do mapa do futebol da A e B os estados do Espírito Santo (contava com 2 representantes na Série B em 2001 e desde 2002 não tem participações), Sergipe (participou com 1 pela última vez em 2001) e Maranhão (deixou de ter clubes na A e B desde 2003). Em 2008 não teremos nenhum representante do Norte, onde o Amazonas teve sua última participação em 2006 e o Pará em 2007 (em 2001 contava com 3 representantes).

Acre, Amapá, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rondônia, Roraima e Tocantins não tiveram representantes em nenhuma das 8 edições entre 2001 e 2008.

2 comentários:

Galego disse...

Adethson, dois na primeira e um na segunda não é melhor que 1 na primeira e dois na segunda não? Como nas olimpíadas, onde primeiro enumera-se os medalhistas de ouro e só depois entra quem só tem prata, etc...

No caso PE deveria ficar na frente de SC..

Blog dos Números disse...

Olá internauta,

Nesse comparativo, o principal ponto de observação é a quantidade de times na A e B. Sendo assim. o estado de SC aparece com 3 representantes, contra de Pernambuco.

Logicamente que sua argumentação também é valida.